Métricas de Vaidade: Por que não colocá-las em primeiro lugar?

7 Feb 2018

Métricas de vaidade são aquelas que trazem grandes números sem necessariamente trazer resultados comerciais. Alguns exemplos são as curtidas na página do Facebook, seguidores no Instagram, curtidas em um post. Quando analisamos essas métricas individualmente é possível ter grandes números e não ter nenhuma venda.

 

E isso é um problema porque, basicamente, o serviço de mídias sociais fica muito caro quando você entrega um relatório de mídias sociais todo bonitão, cheio de crescimentos de curtidas, de envolvimentos com a publicação e o cliente fala para você: "Não entendo como isso está conectado com minhas vendas, porque não observei aumento nelas".

 

Nem preciso dizer que este é o começo do fim do relacionamento, né?

 

 

Antes de seguir adiante, uma observação: nem sempre vamos conseguir chegar ao objetivo do cliente. Pode ser que o objetivo esteja inflado e que ninguém consiga alcançar, pode ser que você ou a sua equipe não consiga traduzir as necessidades da empresa, pode ser que este trabalho envolva habilidades que você ainda não desenvolveu. Nesses casos, vale mais deixar o cliente partir e buscar compreender o que deu errado, para que você possa estruturar melhor e não repetir no futuro, ok?

 

Isso tudo fica ainda mais problemático quando se pensa nas recentes mudanças de algoritmo no Facebook e Instagram. O foco agora precisa estar na geração de interações, não no número de curtidas. Mais que nunca precisamos analisar as métricas que importam para o cliente e alinhar essas com os objetivos comerciais, para que o relatório de mídias sociais que entregamos tenha valor real.

 

Como resolver?

Para pensar melhor na entrega que fazemos pelos clientes, podemos observar dois grandes pontos:


1 - Foco no resultado real: No momento de fazer o planejamento é muito importante compreender como seu cliente vende.

Se for pelo site, trabalhe para aumentar o tráfego e as conversões. Se for na loja física, trabalhe para chamar as pessoas para a loja e em converter quem entra.

E também vale acalmar o coração e lembrar que vale muito mais uma curtida de página ou ser seguido no Instagram por quem interagiu com seu conteúdo do que uma de quem curte páginas em série, mas não se envolve com elas.
 

2 - Foco na lógica: as mídias sociais são plataformas criadas para agir dentro de uma lógica, ou seja, se você publicar um vídeo, elas buscarão usuários que se envolvem com vídeos e não os que acessam sites.

Leia sobre algoritmos, entenda todas as possibilidades de criação de conteúdo e como cada tipo traz um resultado. Escolha o formato que mais se encaixa no objetivo comercial.

Lembre que pode ser que você tenha um cliente que precise ter mais publicações de link que publicações de imagens no Facebook, e que, de acordo com a lógica, se você publicar uma foto e inserir o link na legenda o número de pessoas que vai clicar nele será menor que o número de pessoas que clicam em um post de link, porque é assim que a plataforma está programada para pensar.

Lembre que nem todos os seus clientes vão precisar de Instagram, mas pode ser que algum deles, além do Instagram, também precise manter presença semanal no LinkedIn, no Twitter e até no Pinterest.

 

Se você manter sua cabeça aberta à todas as possibilidades, estudar as necessidades de cada cliente individualmente e levar esses detalhes em consideração, poderá criar conteúdos mais ajustados à necessidade comercial e campanhas que busquem mais conversões.

 

 Precisa de ajuda para criar seus relatórios de mídias sociais?

Temos um curso de Métricas e Relatório de Mídias Sociais para ajudar você a resolver este problema, vem conhecer! :)

 

Please reload

Please reload

  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon

© 2017 por Petit Mídias Sociais. Todos os direitos reservados. | Porto Alegre | Caxias do Sul | Gramado - RS | contato@petitmidiassociais.comCNPJ: 16.957.878/0001-50