Métricas de E-mail Marketing: tudo o que você precisa saber

10 Apr 2019

Como você acompanha suas métricas de e-mail marketing? Muitos profissionais de marketing não percebem que as métricas de e-mail marketing vão além das taxas de abertura, taxas de cliques (CTR) e taxas de cancelamento de inscrição, e manter o foco apenas nesses índices não ajudará você a entender como o e-mail afeta seu desempenho nos negócios.

 

Neste post, vamos falar sobre tudo o que você precisa saber sobre e-mail analytics. Você aprenderá sobre os principais KPIs de e-mail marketing — os que você acessa pela plataforma de e-mail marketing e os que só podem ser calculados por você — e como avaliar cada um deles de maneira realista e aplicável.

 

Isso ajudará você a entender melhor o que realmente importa para sua empresa e quais são as melhores conversões para você. Vamos lá?

 

 

 

Saiba como você compara

 

Se você já trabalhou com análise de métricas de e-mail antes, tenho certeza de que sabe como é difícil obter uma perspectiva mais ampla do cenário.

 

Mesmo que você saiba como rastrear seus KPIs de e-mail marketing, sem fazer benchmarking você não sabe se seus resultados são realmente bons. 25% é bom para uma taxa média de abertura de email? Ou um clique médio de 4,5% é um resultado satisfatório? Pode ser ou não, dependendo da sua indústria, sua localização e vários outros fatores.

 

É por isso que, antes de nos aprofundarmos na definição e exploração das métricas de e-mail marketing, sugerimos que você confira este relatório global de estatísticas de e-mail atualizado trimestralmente. Os dados e a análise que ele fornece ajudarão você a tomar uma decisão baseada em dados sobre quando enviar, se deseja personalizar e como ajustar seus e-mails para um melhor engajamento e desempenho.

 

 

Métricas de e-mail marketing para monitorar

 

Abaixo está uma lista das métricas mais importantes que você deve acompanhar e prestar atenção ao conduzir sua análise de campanha de e-mail.

 

As fórmulas a seguir são um modo "padrão" de medir o desempenho de suas campanhas de e-mail. Observe que diferentes provedores de serviços de e-mail marketing podem ter suas próprias formas de calcular essas métricas. Por isso, para ter certeza de que você está comparando maçãs com maçãs e não maçãs com bananas, sugerimos que você compare as métricas usando uma única ferramenta ou painel de análise de e-mail.

 

 

Métricas de vaidade e métricas acionáveis

 

Antes de aprofundar as definições, gostaríamos de enfatizar que nem todas as métricas têm o mesmo peso portanto, você não precisa se preocupar com todas elas da mesma maneira.

 

A diferença mais importante está no impacto que elas têm no desempenho de uma empresa e nas decisões que você pode tomar com base nelas.

 

Geralmente distinguimos entre métricas de vaidade e métricas acionáveis — as primeiras são boas de se ver, mas você não tem controle sobre elas e elas podem não se traduzir em retorno financeiro. As métricas acionáveis ​​são aquelas que mostram se a sua empresa está indo no caminho certo.

 

Pegue a receita de vendas, por exemplo — se você sabe quanto custa para você executar uma campanha e quanta receita ela gerou, então, você sabe como está indo.

 

Mas isso não significa que métricas como o número de seguidores, as taxas de abertura de e-mail ou o que se considera como métricas de vaidade não sejam úteis. O que faz uma métrica acionável ou de vaidade vai depender da situação.

 

Se o seu trabalho é melhorar suas taxas de abertura de e-mail porque elas são um sinal do alcance de sua campanha de marketing, por exemplo, então a taxa de abertura não será uma métrica de vaidade para você. Além disso, talvez a métrica por si só não signifique muito, mas quando você a coloca junto com outra, ela se torna muito mais importante.

 

Por exemplo, se você tem baixas taxas de abertura, isso pode significar que sua audiência não está engajada com sua comunicação, mas se você também tiver altas taxas de rejeição, você pode estar tendo problemas com o seu posicionamento na caixa de entrada.

 

Ao mesmo tempo, se você em um mês conquistou 10.000 novos assinantes na sua lista de e-mails, mas apenas 0,1% deles abriram seus e-mails, o número de novos assinantes pode ser considerado uma métrica de vaidade. Isso certamente faz você se sentir bem, mas você não pode tomar uma boa decisão comercial sem ter mais informações.

 

A lição aqui é que você deve sempre pensar duas vezes quando estiver colocando alguma métrica em seu relatório, considerando se ela está realmente ajudando você a entender melhor sua empresa e se há uma maneira de controlá-la.

 

Principais métricas de marketing por email

 

1. Taxa de Abertura

 

O que é isso?

Taxa de abertura de e-mail é simplesmente quantas vezes os assinantes abriram seus e-mails. É mostrada como uma porcentagem e é calculada dividindo o número de e-mails abertos pelo número de e-mails enviados com sucesso (excluindo os que foram rejeitados).

 

Veja como você pode calcular sua taxa de abertura:

 

Taxa de abertura de e-mail = (n° de e-mails abertos / n° de e-mails entregues) * 100%

 

Como é rastreado?

Para acompanhar as aberturas de e-mail, a maioria dos provedores de e-mail marketing incorpora uma pequena imagem transparente ou um pixel de 1x1 em seus e-mails. Em seguida, o servidor host registra o "evento aberto" quando o navegador ou o cliente solicita o download da imagem.

 

Isso significa que uma "abertura" só conta se o destinatário abrir o e-mail e ativar imagens ou clicar em um link.

 

Por causa disso, pode ser complicado obter uma taxa realmente precisa, pois algumas pessoas apenas abrem a versão de texto e alguns assinantes bloqueiam imagens por padrão.

 

Por que isso importa?

Alguns dizem que a taxa de abertura de e-mail é mais importante do que qualquer outra métrica. Ele informa quantas pessoas viram sua mensagem e estão interessadas em sua oferta. Mas alguns profissionais de análise de e-mail dizem que a taxa de abertura é uma métrica de vaidade — é bom de se ver, mas não mostra o impacto final da campanha.

 

Apesar dos prós e contras, ainda é importante conhecer e prestar atenção à sua taxa de abertura — ela destaca seu alcance e é uma maneira fácil de comparar campanhas, como aquelas enviadas a diferentes segmentos de clientes.

 

O que é uma boa taxa de abertura?

Muitas coisas podem afetar sua taxa de abertura. E uma taxa "boa" varia entre países, indústrias, empresas e até mesmo campanhas individuais.

 

Mas existem dois benchmarks que você pode ver:

 

 

2. Taxa de cliques (CTR)

 

O que é isso?

A taxa de cliques do e-mail (CTR) informa quantas vezes os links nos seus e-mails foram clicados.

 

Ela é expressa como uma porcentagem e é calculada dividindo os cliques registrados pelo número de e-mails enviados com sucesso.

 

Taxa de cliques por e-mail = (n° de cliques por e-mail / n° de e-mails entregues) * 100%

 

Como é rastreado?

A maioria dos provedores de e-mail marketing rastreia a CTR com um domínio de rastreamento. Ele é adicionado automaticamente a qualquer e-mail com um link. Quando o assinante clica no link, ele acessa o domínio de rastreamento primeiro e depois é redirecionado para o URL de destino.

 

Por que isso importa?

A taxa de cliques por e-mail é provavelmente a métrica de e-mail marketing mais importante a ser monitorada. Claro, isso não reflete o valor monetário da sua campanha. Mas é uma boa indicação de envolvimento e pode dizer muito sobre a qualidade da sua campanha.

 

Lembre-se de que algumas campanhas (como e-mails transacionais ou atualizações de política de privacidade) não foram projetadas para receber muitos cliques, já que não há uma chama de ação muito assertiva. Certifique-se de considerar isso ao medir o resultado das suas campanhas.

 

O que é uma boa taxa de cliques?

Tal como acontece com as taxas de abertura, muitas coisas influenciam os cliques gerados pela sua campanha.

 

Às vezes, você verá CTRs de 10 a 20%, especialmente para campanhas enviadas automaticamente em ações instantâneas (como um e-mail de boas-vindas com um botão de download para obter o lead magnet para o qual seu cliente se inscreveu).

 

Normalmente, as taxas de cliques variam de 2 a 6% em todos os tipos de campanha.

 

É claro que alguns setores verão taxas mais baixas, mesmo quando as empresas obtêm um ótimo retorno do investimento de suas campanhas. Isso inclui turismo e imóveis, pois as pessoas não entram de férias ou compram casas a cada duas semanas.

 

Aqui estão as cinco principais indústrias para CTR do relatório de E-mail Marketing  Benchmarks (Q2 2018).

 

3. Taxa de rejeição (bounce)

 

O que é isso?

A rejeição (bounce) é o que acontece quando os e-mails não chegam ao destinatário ou são devolvidos ao remetente. Por que os e-mails são devolvidos? Podem ser filtros restritivos do destinatário, caixa de entrada cheia ou um endereço de e-mail incorreto. Para calcular sua taxa de rejeição, divida número de e-mails devolvidos pelo número de e-mails enviados, ou seja:

 

Taxa de rejeição = (n° de rejeições / n° de tentativas de envios) * 100%

 

Existem dois tipos de rejeições:

 

Um hard bounce acontece quando seu e-mail é permanentemente rejeitado (porque o endereço do destinatário é inválido ou não existe) e é improvável que o servidor algum dia o entregue.

 

Um soft bounce acontece quando o e-mail chega ao destinatário, mas retorna (talvez porque a caixa de entrada esteja cheia), mas ainda há uma chance de futuros e-mails serem entregues com sucesso.

 

Por que isso Importa?

Sua taxa de rejeição pode fornecer informações mais detalhadas sobre problemas de capacidade de entrega devido a falhas técnicas, uma má reputação do remetente ou problemas com seu conteúdo ou com sua lista.

 

O que é uma boa taxa de rejeição?

Sua taxa de rejeição deve ser a mais baixa possível, mas como alguns fatores estão fora do seu alcance (como quando a caixa de entrada do destinatário está cheia), é praticamente impossível atingir 0%.

 

Às vezes, sua taxa de rejeição aumentará, como quando você altera seu provedor de e-mail sem atualizar seus registros DNS, SPF e DKIM e, de repente, envia grandes volumes por novos IPs. Ou se já faz algum tempo desde que você contatou seus clientes e você decide fazer um grande envio (digamos, mais de um milhão de e-mails em um dia).

 

Sua taxa de rejeição também pode aumentar se um ISP estiver inativo ou tiver uma falha técnica.

 

A principal conclusão aqui é que os ISPs têm diferentes filtros anti spam para impedir que os usuários recebam conteúdo não solicitado. Sua reputação de remetente e como os assinantes interagem com seus e-mails também afetarão a capacidade de entrega.

 

Pense em como você coleta inscrições, gerencia a higiene da lista (como você lida com os usuários que rejeitam, cancelam a inscrição, reclamam ou não participam), além de projetar e enviar suas campanhas. Todos esses elementos podem afetar sua taxa de rejeição.

 

 

4. Taxa de cancelamento de inscrição

 

O que é isso?

Sua taxa de cancelamento informa quantas pessoas clicaram no link "cancelar inscrição" (geralmente encontrado no rodapé) e optaram por não receber novos e-mails.

 

Normalmente, sua plataforma de e-mail marketing anexará automaticamente o link aos seus e-mails.Quando a mensagem é enviada, o sistema automaticamente altera o código para um único link de cancelamento de assinatura, para que você possa rastrear e remover a pessoa que optar por sair.

Para calcular a taxa de cancelamento de inscrição, basta dividir os cancelamentos de inscrição por e-mails entregues.

 

Taxa de cancelamento de inscrição = (n° de cancelamentos / n° de e-mails entregues) * 100%

 

Por que isso importa?

A taxa de cancelamento de inscrição pode ajudar você a entender melhor o desempenho de sua campanha de e-mail e se seus contatos gostam do que recebem.

 

Alguns provedores de e-mail marketing também oferecem uma "pesquisa de saída" — isso é mostrado para as pessoas após a desativação, para ajudar você a aprender como melhorar seus envios no futuro.

 

As opções gerais de pesquisa são:

  • Não se aplica a mim

  • Eu não dei minha permissão

  • Recebo muitos e-mails enviados desta lista

  • Recebo muitos e-mails em geral

  • O conteúdo é irrelevante

  • Outros

Você pode usar os dados coletados a partir desse feedback para melhorar seu processo futuro, incluindo frequência de envio, conteúdo ou melhorias no processo de inscrição.

 

Ao mesmo tempo, isso também pode ajudar seu provedor de e-mail a avaliar suas campanhas e verificar se elas seguem as práticas recomendadas de e-mail marketing — como quando coletam o consentimento.

 

O que é uma boa taxa?

Sua taxa de cancelamento de inscrição flutuará, pois depende de como você coletou os endereços e quantas vezes você envia campanhas. Dito isto, qualquer coisa acima de 0,5% deve alarmá-lo. Se você identificar níveis incomuns de cancelamento de inscrição, analise as estratégias mais recentes de coleta de leads e a campanha mais recente.

 

Existem muitas razões pelas quais isso pode acontecer — alguém pode estar adicionando e-mails intencionalmente à sua lista, o que provavelmente provocaria taxas de reclamação mais altas. Ou talvez você tenha lançado uma campanha mais agressiva. Nesse caso, aprofunde-se em sua ferramenta de análise de e-mail e avalie se as conversões e o ROI superam os custos para atrair novos contatos.

 

 

5. Taxa de spam

 

O que é isso?

Também conhecida como denúncia de spam, é quando alguém denuncia um e-mail como spam, clicando no recurso "marque como spam" na caixa de entrada ou entrando em contato diretamente com você.

 

As plataformas de e-mail marketing rastreiam as reclamações de spam relatadas para ajudar a manter uma reputação de remetente forte e otimizar a capacidade de entrega.

 

Cada reclamação é processada através do Feedback Loop, que permite saber que o seu e-mail foi marcado como spam.

 

Veja como calcular sua taxa de spam:

 

Taxa de spam = (n° de denúncias de spam / n° de tentativas de envios) * 100%

 

Por que isso Importa?

Sua taxa de spam fornece informações adicionais sobre a qualidade da sua lista, o sistema de aceitação e se os inscritos gostam do seu conteúdo.

 

É claro que você quer manter essa métrica o mais baixo possível. Mas os dados podem ser úteis.

Você deve verificar se os inscritos que se queixam são imediatamente cancelados da sua lista, para que você cumpra as práticas recomendadas e as leis.

 

O que é uma boa taxa?

A melhor taxa é a mais baixa possível, mas lembre-se de que ela pode depender do mercado ou do nicho em que você está.

 

Em alguns países, os clientes tendem a ignorar ou simplesmente cancelar a assinatura do e-mail que não desejam mais. Alguns mercados têm assinantes mais céticos, que são rápidos em marcar e-mails como spam.

 

De qualquer forma, você pode manter sua taxa baixa convidando os contatos a cancelar a inscrição ou removê-los por conta própria, caso eles não estejam mais engajados.

 

Não há nada pior do que seguir as práticas recomendadas e depois marcar suas mensagens como spam ou ser encaminhado para serviços anti spam.

 

 

6. Taxa de cliques por abertura (CTOR)

 

O que é isso?

A sua taxa de cliques por abertura (click-to-open rate) é a chave para avaliar a relevância da sua lista e o seu email. Para calculá-lo, basta dividir o total de cliques por total de emails abertos.

 

Taxa de clique para abrir = (n° de cliques de e-mail /n° de e-mails abertos) * 100%

 

Por que isso importa?

Você pode usar o CTOR para melhorar muito o desempenho de suas campanhas de e-mail. Se você tem boas taxas de abertura, mas baixas taxas de cliques, seu CTOR também será baixo — isso pode significar que sua linha de assunto foi mais interessante do que o conteúdo, ou foi enganosa.

 

Essa métrica pode também sugerir que o design do seu e-mail precisa de ajustes, por exemplo, com um botão de CTA mais audacioso ou melhores imagens. Dando um passo além, você pode comparar os resultados em segmentos diferentes de clientes para ver se eles se comportam de maneira diferente.

 

O mesmo vale para comparar o CTOR para clientes novos e existentes — se sua mensagem é algo que os assinantes já viram antes, seu CTOR provavelmente será menor para esse grupo.

 

O que é uma boa taxa?

É impossível dizer — idealmente, será 100%, mas isso é improvável, a menos que você ofereça algo em seu e-mail e os destinatários precisem fazer alguma coisa para obtê-lo.

 

Esteja ciente de que alguns inscritos tendem a abrir tudo o que recebem, porque não podem lidar com e-mails não lidos na caixa de entrada. Isso pode ser um problema, porque apesar de abrir seus e-mails, eles podem não ler a mensagem nem estar com vontade de comprar.

 

 

7. Taxa de Conversão

 

O que é isso?

A taxa de conversão mostra quantas pessoas agem na sua mensagem.

 

É calculado dividindo as ações tomadas pelos emails entregues:

 

Taxa de conversão = (n° de ações / n° de e-mails entregues) * 100%

 

Por que isso importa?

Conversões são críticas, mas também problemáticas. O desafio está em como você define uma conversão.

 

A conversão pode ser o que você quiser — quantas vezes alguém faz um pedido em seu site ou quantas vezes alguém se registrou para seu seminário online, com que frequência uma pessoa acessa uma landing page e preenche um formulário, etc. Ela é diferente para todos e, no entanto, é importante para todos.

 

O que é uma boa taxa de conversão?

Novamente, isso depende do que uma conversão é para você, do tipo de campanha que você executa e de sua empresa ou setor.

 

Se possível, atribua um valor monetário às suas conversões. Você pode, então, decidir se deseja repetir a campanha ou seguir uma rota semelhante no futuro.

 

 

8. Taxa de inscrição

 

O que é isso?

Essa métrica informa quantos visitantes do site se inscreveram na sua lista de e-mail.

 

É calculado dividindo o total de inscrições pelo total de visitantes.

 

Taxa de inscrição = (n° de inscrições de e-mail / n° total de visitantes) * 100%

 

Por que isso importa?

Sua taxa de inscrição mostra o quanto você atrai visitantes para uma landing page e se a página e o formulário de inscrição fazem o trabalho a que se propõem. Ambos podem afetar sua taxa de inscrição, portanto, quando você souber a sua, poderá ver o que deve melhorar.

 

Por exemplo, sua campanha está atraindo leads de baixa qualidade que não são convertidos?

 

Talvez você tenha selecionado um público-alvo com um baixo custo por clique, enviando visitantes mobile ao seu site — que você esqueceu que não é compatível com dispositivos móveis. Ou, talvez, você tenha alcançado as pessoas certas, mas seu formulário de cadastro pede informações demais.

 

É importante medir sua taxa de inscrição estando sempre ciente de todas as coisas que podem influenciá-la.

 

 

9. Taxa de desistência (churn)

 

O que é isso?

A taxa de churn — ou taxa de desistência — é a porcentagem de assinantes que deixam sua lista em um determinado período.

 

Ela é calculada dividindo a quantidade de pessoas que saem da sua lista (porque cancelam a inscrição, marcam você como spam ou rejeitam) pelo tamanho da sua lista.

 

Taxa de churn = (n° de inscritos que deixaram sua lista em um determinado período / n° de inscritos que você tem atualmente) * 100%

 

Por que isso Importa?

Poucos profissionais de marketing que realizam análises de campanhas por e-mail rastreiam a taxa de churn. Mas você deve conhecê-la, mesmo que você a avalie apenas uma vez por ano ou a cada trimestre.

 

A taxa de churn informa a rapidez com que os assinantes saem da sua lista. Ela também prevê a rapidez com que seu banco de dados perderá a efetividade se você mantiver as coisas como estão. Com esse insight, você pode decidir se deseja ajustar sua estratégia, digamos, enviando e-mails com menos frequência ou aprimorando a maneira como atrai os inscritos.

 

Esteja ciente de que existem dois tipos de taxas de churn: transparente e opaco.

 

Churn transparente diz respeito às pessoas que voluntariamente deixam a sua lista, por meio de um link de cancelamento de assinatura, marcando-o como spam ou sendo rejeitados. O churn opaco é um pouco mais complicado, pois inclui pessoas que cancelam sua inscrição emocionalmente. Eles estão na sua lista, mas não veem seus e-mails.

 

Por que o churn opaco é mais difícil de lidar? Porque as pessoas desengajadas na sua lista podem ter um impacto negativo na sua taxa de entrega.

 

ISPs, como o Gmail, analisam seu engajamento ao filtrar e-mails. Se você continuar a enviá-lo para pessoas que não respondem, o ISP pode parar de entregar seus e-mails.

 

Para evitar isso, configure uma campanha de reativação automática e adquira o hábito de reativar ou remover contatos inativos.

 

O que é uma boa taxa de churn?

Você provavelmente acha que quanto menor a taxa de churn, melhor, mas isso nem sempre é verdade.

 

Algumas empresas optam por executar campanhas de e-mail mais agressivas — por exemplo, enviam muitos e-mails de acompanhamento em pouco tempo. Eles sabem que isso causa uma taxa mais alta de churn, mas também estão procurando outras métricas, como conversões e o valor da campanha. Se isso gerar lucro suficiente — e compensar o custo de obter novas inscrições — é um sinal verde para continuar.

 

Então, o que é uma taxa de churn ruim, afinal?

 

Para descobrir isso, veja quanto custa atrair novos contatos. Isso aumentará com o tempo à medida que a sua audiência diminui? E qual é o valor total das conversões de cada campanha?

 

E, se você quiser que essa métrica seja mais viável, faça a medição regularmente, digamos mensalmente, e calcule quantos meses sua lista durará, caso você não atraia novos leads.

 

Apenas tome cuidado ao medir sua taxa de churn. Uma taxa de desistência mensal de 5% pode parecer pequena, mas se ela se repete, pode corresponder a perder mais que metade dos seus contatos em um ano.

 

 

10. Taxa de retenção de assinantes

 

O que é?

A taxa de retenção de assinantes é o oposto da taxa de churn, ela informa a taxa na qual seus contatos ficam com você.

 

Para calcular, subtraia os descadastrados e as rejeições do número total de inscritos. Em seguida, divida esse número pelo número total de inscritos.

 

Taxa de retenção = ((n° de assinantes - rejeições - cancelamentos) / n° de assinantes) * 100%

 

Digamos que, a partir de hoje, você perdeu 100 inscritos: 50 optaram, 45 foram rejeitados e removidos automaticamente e 5 marcaram seu e-mail como spam.

 

Daqui a um mês, você decide calcular sua taxa de retenção para uma lista com 1.000 contatos. Vamos fazer as contas:

 

(1.000 - 50 - 45 - 5)/1.000*100% = 90%  

 

Por que isso importa?

Assim como a taxa de churn, vale a pena saber o quão bem você mantém seus contatos.

 

 

O que é uma boa taxa?

Depende. Aqui estão algumas coisas que podem influenciá-lo:

  • valor total de conversões: você está gerando lucro suficiente para compensar os custos para encontrar novos contatos?

  • tamanho do seu público-alvo: você ficará sem leads?

  • O quão rápido você pode substituir contatos antigos por novos leads: os custos aumentarão e, eventualmente, superarão seus lucros?

  • como todas essas coisas afetarão sua marca: além de lucros de curto prazo e custos de aquisição de clientes, como sua marca será percebida após as campanhas?

 

11. Receita média por e-mail enviado

 

O que é isso?

Isso é fácil: quanta receita você recebe de cada e-mail.

 

Basta dividir sua receita total pelo número de e-mails enviados em uma campanha ou período definido. Em outras palavras:

 

Receita média por e-mail enviado = receita total gerada por e-mail / n° de e-mails enviados

 

Por que isso importa?

A receita média é uma medida útil e acionável, e você deve acompanhá-la em seus relatórios de análise de e-mail.

 

Ela pode ajudar você a tomar decisões melhores e mais rápidas, especialmente se quiser usar suas campanhas para vender mais produtos. Lembre-se de que nem todos os e-mails foram projetados para gerar receita diretamente. Veja os seus e-mails de boas-vindas ou e-mails de retenção — eles pretendem impulsionar as vendas?

 

Se você planeja colocar no relatório a receita gerada por e-mail para seu chefe, certifique-se de usar sempre os mesmos conjuntos de dados. Geralmente, é melhor analisar quantos e-mails foram enviados, pois isso deixa pouco espaço para interpretação. Ou seja: esse e-mail foi enviado para impulsionar as vendas ou não?

 

Também é uma boa ideia segmentar seus resultados por campanha. Você pode descobrir que suas campanhas automatizadas — como mensagens de ativação ou reativação — geram mais vendas do que seus e-mails promocionais semanais.

 

O que é uma boa taxa?

Isso depende do seu negócio e do preço de seus produtos ou serviços.

 

Portanto, comece a rastreá-la e faça um benchmark com seus próprios resultados ao longo do tempo. E defina metas inteligentes para ver como você pode melhorar seus resultados.

 

 

12. Lucratividade da campanha de e-mail

 

O que é isso?

Essa métrica também pode fornecer mais informações sobre o valor de sua campanha.

 

Como em qualquer campanha de marketing, pegue sua receita de vendas e subtraia os custos para executar a campanha e os custos das mercadorias vendidas.

 

Rentabilidade da campanha = receita total gerada por e-mail - custo da campanha - custo das mercadorias vendidas

 

Por que isso importa?

Essa métrica é muito útil, mas também difícil de avaliar — afinal, você sabe o custo de veicular suas campanhas? Você inclui apenas os custos para criar, testar e enviar seu boletim informativo ou também inclui o preço para comprar sua lista? E quanto às outras despesas, como salários para as pessoas que gerenciam seu marketing ou vendas?

 

Como você pode ver, há muitos fatores a serem considerados.

 

Se você decidir medir sua lucratividade, atenha-se a uma abordagem — e deixe seus gerentes saberem o motivo.

 

O que é uma boa taxa?

De novo, é melhor compará-la com seus próprios resultados — assim, você pode verificar se está indo na direção certa.

 

É claro que muitas coisas podem afetar sua lucratividade, como seus concorrentes ou a sazonalidade do seu negócio. Tenha esses elementos em mente ao analisar seus resultados.

 

 

13. Taxa de entrega

 

O que é isso?

Sua taxa de entrega diz respeito a quantos e-mails são aceitos pelos servidores dos destinatários.

 

Ela pode depender de:

  • o domínio de recebimento é válido?

  • o endereço do destinatário existe?

  • seu IP está bloqueado?

  • você está autenticado?

  • sua infraestrutura de envio está configurada de forma adequada e transparente?

Veja como calcular isso:

 

Taxa de entrega = (n° de todas as mensagens enviadas - mensagens devolvidas) / n° todas as mensagens enviadas) * 100%

 

Dito isto, os remetentes podem definir a taxa de entrega de forma diferente — eles poderiam basear-se na classificação de rejeições ou quantas mensagens foram realmente enviadas.

 

 

14. Deliverability rate

 

O que é isso?

Também conhecida como posicionamento da caixa de entrada, a taxa de deliverability indica quantas mensagens chegam à caixa de entrada do destinatário ou a uma pasta (exceto a pasta SPAM).

 

Existem três partes para isso:

  • autenticação: você é um remetente genuíno?

  • reputação: os destinatários respondem bem aos seus e-mails?

  • conteúdo: é relevante? É de alta qualidade ou típico de remetentes suspeitos?

Cada uma dessas partes trabalha em conjunto para pintar uma imagem maior sobre você e as mensagens que você envia aos destinatários.

 

 

Em quais KPIs de e-mail marketing você está de olho?

 

Essas que apresentamos são algumas das métricas mais comuns quando analisamos campanhas de e-mail marketing.

 

Você pode usar essas ou encontrar outras que melhor se adaptem ao seu negócio — o importante é avaliar qual é a melhor forma de alcançar seus objetivos e garantir que você fique com um conjunto de dados relativos e comparativos para garantir a precisão das métricas.

Gostou do post?

Curta nossa página no Facebook, siga nosso perfil no Instagram e assine nossa newsletter para não perder nenhuma atualização.

Please reload

Please reload

  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon

© 2017 por Petit Mídias Sociais. Todos os direitos reservados. | Porto Alegre | Caxias do Sul | Gramado - RS | contato@petitmidiassociais.comCNPJ: 16.957.878/0001-50